JURA EM PROSA E VERSO

MAÇONARIA

 

 

SONHOS NÃO VIVIDOS



                       Irm. Evandro Vieira de Barros (*)


     Como gostaria de embarcar numa máquina do tempo... Para especular o futuro? Não, para reviver intensamente o passado!
     Pode parecer saudosismo, coisa de velho. Pode ser, mas no passado tenho a certeza de reencontrar momentos preciosos. Quanto ao futuro, não tenho grandes ilusões.
     Quanta saudade sinto de momentos vividos desde a infância, minhas alegrias, minhas fantasias, meus sonhos... Ah, meus sonhos de criança, meus sonhos de adolescente, meus sonhos de adulto!
     Nem todos se realizaram, pois eram apenas vagos sonhos.
     Muitos se realizaram, também sonhos, belos sonhos, sonhos sonhados, mas sonhos vividos. Foram tantos e tão belos que sonho em revivê-los.
     A maturidade nos possibilita ver melhor, sentir melhor, apreciar melhor o que apressadamente deixamos passar. E o tempo passou, e o tempo levou.
     Tantos momentos poderiam ter sido melhor vividos, com tantas pessoas poderia ter melhor convivido, tantas histórias poderiam ter outros matizes !
     É a maturidade, e o equilíbrio emocional que a acompanha, que nos faz avós diferentes de pais, críticos diferentes de atores, conselheiros diferentes de gestores...
     Como gostaria de reviver experiências com a experiência que hoje tenho!
     Não se trata de querer corrigir os erros passados, pois estes, muitas das vezes, possibilitaram também acertos que não teriam ocorrido não fossem os erros.
     Não se trata de querer mudar os rumos da história, mas de melhor viver a vida vivida.
     Não mais querer ter ou ser, mas mais e melhor sentir, mais e melhor viver o que passou, o que o implacável tempo levou!
     Como gostaria de ter novas oportunidades com aqueles que já se foram, de conviver com meus avós e suas experiências, de conviver mais tempo com meu pai, que tanto me falta.
     Como gostaria de ter novas oportunidades com minha esposa, companheira há mais de 40 anos, para melhor retribuir sua dedicação a mim e a nossos filhos.
     Como gostaria de ter novas oportunidades com meus filhos, hoje adultos, para melhor aproveitar a infância de cada um.
     Como gostaria de ter novas oportunidades com todos os meus amigos, para melhor valorizar e recuperar suas amizades.
     Como gostaria de ter novas oportunidades com muitos dos meus projetos interrompidos ou preteridos por outros mais urgentes.
     Como gostaria de realocar no passado o tempo e a experiência que hoje tenho!
     Mas a máquina do tempo é apenas uma fantasia não permitida na maturidade.
     Resta-me continuar sonhando e vivendo novos sonhos, abandonando, definitivamente, a busca por sonhos não vividos.


                                       Dezembro de 2011


(*) O Irm. Evandro Vieira de Barros é Membro fundador da A.R.L.S. de Estudos e Pesquisas Maçônicas Sabedoria Triunfante nº 4069, membro da A.R.L.S. Francisco Murilo Pinto nº 3394, Venerável Mestre da A.R.L.S. José de Souza Herdy e membro da Academia Niteroiense Maçônica de Letras, História, Ciências e Artes.